quinta-feira, 13 de dezembro de 2007

BENDITOS

Bem, 2007 tá no fim e só quero dizer que uma das coisas mais importantes que me aconteceram foi ter conhecido todos vocês. Não é puxa-saco não!!! Adorei de verdade ter conhecido todos e quero muito estar 2008 com todos novamente se Jah quiser é claro!! Um grande beijo e abraço e que Jah ilumine a vida de todos!!!Ai resolvi mandar esta letra do Cidade Negra que reflete muito sobre muitas coisas ocultas e não! Ai vale a mente aberta ou não de cada um!

o que é, meu irmão
eu sei o que te agradae o que te dói,
e o que te dó
ié preciso estar tranqüilo
pra se olhar dentro do espelho
refletir
o que é?
seja você quem for
eu te conheço muito bem
e isso faz bem pra mim
isso faz bem pra vida
onde quer que vá
eu vou estar também
eu vou me lembrardaquela canção que diz
parapapapa....
bendito
encontro
na vida
amigo
é tão forte quanto o vento quando sopra
tronco forte que não quebra, não entorta
podes crer, podes crer,
eu tô falando de amizade
(Da Gama/ Bino Farias/ Lazão/ Toni Garrido)

quinta-feira, 29 de novembro de 2007

Cachorro-quente, hot dog...


Eu amo cachorro-quente e cá entre nós, faço um maravilhoso! Mas prendas à parte, vocês sabem o motivo pelo o qual esta iguaria adorada por tantas pessoas recebeu este nome?

Bom, se você pesquisar verá que há três teorias para a criação do cachorro-quente:

1. A mais conhecida é a de um açougueiro de Frankfurt, na Alemanha. Em 1852, ele resolveu batizar as salsichas que fabricava com o nome de seu cachorro bassê.

2. Um imigrante alemão, Charles Feltman, levou esse tipo de salsicha para os Estados Unidos em 1880. Lá, criou um sanduíche quente com pão, salsicha e molhos.

3. Em 1904, na cidade de Saint Louis, nos Estados Unidos, um vendedor de salsichas quentes criou uma maneira de seus fregueses não queimarem as mãos. A quem comprasse suas salsichas, ele oferecia luvas de algodão limpíssimas. Só que os clientes esqueciam de devolvê-las e ele acabava tendo prejuízo. Seu cunhado, que era padeiro, sugeriu que o salsicheiro pusesse as luvas de lado e começasse a usar pães.

Teorias e explicações de lado, acho que vou comer um cachorro-quente quando sair do trabalho! Baci a tutti!

Cow Parade!!!


Momentinho cabecinha e bobinho!!!

Galera saiu a vencedora da cow parade. A vencedora foi esta daí, a vaquinha do Drummond! Ela recebeu 25% dos votos dos internautas no concurso que o jornal O Globo criou. Em segundo lugar, ficou a vaquinha que homenageou a Bebel da novela das oito que eu não faço questão de lembrar o nome com 11% dos votos.

Até que gostei da exposição e realmente a vaca do Drummond é a melhor. E melhor ainda foi a ideia de espalharem as esculturas pela cidade; uma iniciativa muito louvável que faz com que a arte e a cultura cheguem a todas as classes. Viva a democratização da arte e da cultura!

segunda-feira, 19 de novembro de 2007

Consciência


Bem ai vai um textinho que peguei pesquisando na internet. O texto nesta foto na verdade foi retirado de um discurso de uma índia (acho que do grupo dos Tucano) que esta fez no Fórum Social Mundial. Desculpem pois não tenho o nome dela nem o ano do Fórum. Mas o que quis foi através deste texto tentar abrir um pouco nossas mentes! Vamos fugir sim mas não pra uma praia ou sei lá o que. Vamos fugir sim, mas do sistema babilônico que nos sufoca!

terça-feira, 13 de novembro de 2007

Casou com Cadela para pagar Pecados


Parece piada, mas o indiano P. Selvakumar simplesmente decidiu se casar como uma cadela! A cerimônia, que teve até vestido de noiva, foi realizada em um povoado perto da cidade de Manamadurai.
Selvakumar, de 33 anos, casou-se com a cadela vira-latas, que vivia na rua, para expiar seu pecado de ter matado um casal de cachorros duas décadas atrás. O homem se sentiu amaldiçoado após as mortes.
"Depois disso minhas pernas e braços ficaram paralisados e eu perdi a audição em um dos ouvidos", contou ao jornal Hindustan Times.
O indiano foi orientado por um astrólogo. Segundo ele, o matrimonio poderia ajudar Selvakumar a se livrar da maldição e a curar os problemas psicológicos que o levaram a matar os animais.
O noivo matou os cachorros quando os animais estavam cruzando...
Bem podemos pensar que é engraçado? Bem, até que é para nós que somos ocidentais e preconceituosos sim, é muito engraçado. Mas poderia virar moda aqui no Brasil sim! Pensem bem... Já imaginou que legal o Lula casando com uma proletária e vivendo com um salário de R$ 350,00 que ele diz que é muito? O Sérgio Cabral trabalhando de gari? Ahhh...... O Brasil realmente é o país do futuro, sempre foi do futuro. Por isto que nunca vemos nada de bom! Sempre fica para o futuro.

segunda-feira, 5 de novembro de 2007

PETROBRAS patrocina filmes

A PETROBRAS lança um edital inédito com um patrocínio de 1,2 milhão de reais para filmes brasileiros que tenham como tema o patrimônio imaterial. O projeto vai começar nesta terça-feira (dia 06/11) às 18:00hs na abertura da 12ª Mostra Internacional do Filme Etnográfico, no Arte Sesc Flamengo, no Rio. A verba será para filmes de até 26 minutos que falem sobre o patrimônio cultural imaterial brasileiro. As inscrições serão feitas pelos correios. Para maiores informações: www.etnodoc.org.br. E como eu sou um contestador tenho que falar algo.
A iniciativa da PETROBRAS é muito boa como várias que ela têm e já teve, mas aí eu faço umas perguntinhas: E o corte de gás (lembram do pró-álcool)? E a despoluição da baía de Guanabara? E as promessas de biocombustível que até agora nada? A PETROBRAS não têm obrigação de investir em cultura educação e saúde, etc. Ela faz isto para levantar sua marca e lucrar com isto! Não se iludam amigos; a empresa não é amiguinha do povo, ela não quer saber dos sorrisos das pessoas ou sei lá o que, ela quer saber dos lucros. Pouco importa o patrimônio cultural imaterial brasileiro! O que importa para ela e para tantas outras empresas "boazinhas" são os lucros, o nome lá encima e pagar menos impostos. Não sou contra estas iniciativas, mas não podemos nosesquecer nunca dos principais objetivos destas empresas como a PETROBRAS! Aliás, por falar em impostos: E o CPMF? O Lula conseguiu!!! Ninguém mais lembra né? E com isto nós viramos um grande cachimbo, tomamos fumo! E a copa hein? Que legal! Enquanto isto a cultura caindo aos pedaços, as escolas não existem, as universidades cheias de ratos e baratas, a saúde..... o que é saúde? Muita coisa para refletir!

sexta-feira, 26 de outubro de 2007

They Live


Galera ai vai uma dica. O filme que o Erick falou na sua última aula "They Live" (Eles vivem)! O filme é um dos clássicos do terror B, mas não poderia ser classificado deste jeito; pode ser B se formos considerar elenco e efeitos especiais, mas se considerarmos a estória, a crítica política e social por trás do filme ai poderemos classifica-lo como um dos clássicos do cinema! O filme é muito pouco conhecido pelo grande público porque critica justamente o poder da mídia, manipulação desta e seu poder devastador na política de uma nação! Por isto que nunca o vemos nas grandes redes de televisão (assim como Clube da Luta). A estória é a seguinte: Forasteiro chega a Los Angeles e fica na rua e desempregado como a maioria da população, passando a viver de biscates e ganhando apenas dinheiro da comida (a maioria da popuação americana passa por isto) consegue um emprego numa construção de condomínios no coração de Los Angeles. Num dia comum de trabalho ele testemunha a chacina que a polícia pratica contra moradores de um prédio vizinho; justamente neste momento ele acidentalmente encontra uma caixa de óculos escuros que segundo a polícia seria carga ilegal. Ao colocar os óculos ele descobre plano de alienígenas para dominar os terráqueos através de mensagens subliminares na mídia que consegue ver ao usar os óculos. O filme é uma crítica total e absoluta ao "american Way". Vale a pena ver!!

terça-feira, 23 de outubro de 2007

Pôr do sol em Brasília


Vi essa foto no blog http://gilgiardelli.wordpress.com/ e achei muito boa.

segunda-feira, 22 de outubro de 2007

Ser humano gosta mais das máquinas do que de outros humanos!

Galera estes resultados desta notícia são dos EUA, mas pode estar acontecendo aqui e no mundo todo e não sabemos. Leiam pois é interessante.
Uma pesquisa realizada nos Estados Unidos e divulgada pelo site LiveScience.com revela que 64% dos americanos gastam mais tempo com o seu computador do que com seu parceiro. Para piorar o quadro, 84% disseram ser mais dependentes do micro atualmente do que eram há três anos. Esta pesquisa foi feita por uma companhi de banda larga dos Estados Unidos para conhecer melhor o seu público antes de entrar no mercado. E ao fazerem a pesquisa tiveram uma surpresa não muito legal para nós, mas muito, mais muito legal para a empresa; já que para eles quanto mais tempo na frente do computador maiores serão os lucros!As pessoas entrevistadas revelaram gastar em média 12 horas por mês lutando contra problemas em suas máquinas; ao constatarem que o PC não está funcionando, admitiram ter vontade de arremessá-lo pela janela (19%), enquanto 9% se sentem sozinhos e abandonados. Outros 11% se descontrolam a ponto de recorrer a xingamentos, sendo que 7% o fazem aos gritos, 3% vão às lágrimas e outros 3% resolvem descontar sua raiva arremessando objetos inanimados, revelou a pesquisa.Para surpresa apenas 32% reagiriam de maneira pacífica!!! Um cientista e psicólogo de uma Universidade de Washington disse que as pessoas passam mais tempo com seus computadores do que com seus parceiros e outras pessoas. "As pessoas estão deixando de viver socialmente e substituindo pessoas por máquinas, o que causa a maioria das doenças que conhecemos como artroses, depressões, etc" Disse o cientista. O ideal segundo ele é em casa desligarmos nossas máquinas e vivermos mais nossas relações!
Agência JB
É galera é por isto que eu continuo não gostando muito das máquinas! Eu sou o dominante e não o dominado! Viva as pessoas!!! Viva as cartas escritas a pena, máquina manual!!! Vamos lá pessoal vamos polemizar!! Rsrs!!

terça-feira, 16 de outubro de 2007

PATRIMÔNIO CARIOCA



Acabei de escutar na Rádio CBN que foi aprovado ontem na câmara de vereadores da cidade do Rio de Janeiro um decreto que estabelece a Bossa Nova como Patrimônio Cultural do Rio de Janeiro. Achei legal, já que o ritmo foi influência para milhares de músicos de várias partes do mundo e de inúmeros ritmos; desde o rock até o trance. Muitos músicos como disse anteriormente foram os influenciados, de Frank Sinatra a Jimi Hendrix no cenário internacional; de Cazuza a Nação Zumbi na cena nacional. Muito justo o decreto pois temos no Nordeste o Forró como patrimônio... Já estava na hora de um ritmo nacional ser reconhecido como bem cultural além do samba (que nos lembra a velha imagem que os estrangeiros nos vêem: sexo e vagabundagem). E vocês o que acham? Dêem uma opinião. Vamos lá polemizar! Rsrs!!

quarta-feira, 10 de outubro de 2007

Jogando com o público

"É greve?", perguntou uma mulher ao ver uma aglomeração em frente ao Palácio, na Cinelândia, no último dia 3 (já no finzinho do Festival do Rio). Não, era só o público aguardando a exibição do novo filme de Eduardo Coutinho, Jogo de cena. Nem a transferência em cima da hora nem o atraso de meia hora desanimaram a platéia. O diretor estava lá para apresentar o documentário. Pena que não tinha microfone pra gente ouvir o que ele dizia lá da frente... Mas valeu a pena assim mesmo.

A idéia do filme é bem interessante: Coutinho colocou um anúncio no jornal, pedindo voluntárias para participar do longa, mulheres maiores de 18 anos, que tivessem histórias para contar. Os depoimentos foram gravados — não à toa num palco de teatro — e depois interpretados por atrizes. Claro que a edição do filme não apresenta os relatos em ordem linear; eles são editados, intercalados, o que dá um efeito curioso. Afinal, o "documentário" é um jogo de cena, não é?

Parece simples. E é. O resultado é que é impressionante: ao vermos a mesma história sendo contada por pessoas diferentes (às vezes cientes do que está acontecendo, às vezes não), nossa cabeça vai dando um nó. Vamos nos dando conta de que certas verdades parecem mentira e certas mentiras poderiam muito bem passar por verdades. No fim das contas, o que importa é uma história bem contada.

quinta-feira, 4 de outubro de 2007

SPUTNIK


Um pouco de história meus filhos! Hoje dia 4 de Outubro de 2007 faz exatos 50 anos do lançamento do satélite soviético Sputnik. Todos falamos que os americanos foram os melhores em relação a ida ao espaço, mas esqueçemos dos russos (soviéticos); se não fosse pelo lançamento do sputnik com certeza não teríamos a corrida espacial e com isto nós veríamos tv por satélite e outros tipos de comunicação por satélite muito, mas muito tarde do que imaginamos. Digo porque na época os americanos não queriam saber de espaço e sim da famosa "caça as bruxas" (perseguição aos comunistas). Não havia preocupação com o futuro ou com algo que para eles não era palpável. Se temos Nossa tv a cabo, tv via satélite, transmissões por satélite entre outras coisas temos que agradecer aos soviéticos que lançaram o sputinik e começaram um "guerra" tecnológica (guerra nas estrelas).
Sputinik foi lançado da ilha de Gorgon no Cazaquistão. Era uma esfera metálica de 58,5cm e pesava 83,6Kg; não tinha nenhuma grande utilidade... Transmitia ondas de rádio que eram detectadas por qualquer rádio amador. Orbitou a terra por seis meses até ser desintegrado na atmosfera. O que existe hoje são apenas réplicas do satélite.

terça-feira, 2 de outubro de 2007

Vamos estar demitindo...

Surreal o decreto do governador do Distrito Federal, José Roberto Arruda, demitindo o gerúndio dos órgãos da administração. É óbvio que o governador estava se referindo ao gerundismo e não ao gerúndio, que nada mais é do que uma forma verbal da língua portuguesa. Todo mundo também sabe que a mania do "vamos estar fazendo" é irritante, mas daí a baixar um decreto sobre o assunto, é um exagero e tanto.

Agora, o que mais me intrigou na decisão foi o uso do verbo "demitir"... Se o gerundismo estava trabalhando no governo, quem foi que contratou então???

quarta-feira, 26 de setembro de 2007

Porque rir é bom demais



Muito mais que uma simples comédia, Eu os declaro marido e... Larry (I now pronounce you Chuck and Larry) brinca com um assunto polêmico levantando a bandeira contra o preconceito. Chuck Levine(Adam Sandler) e Larry Valentine(Kevin James) são dois bombeiros do Brooklin admirados pela corporação, além de serem muito amigos.

Larry é viúvo e a única forma de conseguir que seus filhos tenham direito aos benefícios de seu seguro de vida é se casando novamente. Porém, o bombeiro não confia seu dinheiro a qualquer pessoa e depois de Larry salvar a vida de Chuck no trabalho, ele pede ao amigo que faça uma "parceria doméstica" - casameto de pessoas do mesmo sexo - para que seus filhos sejam beneficiários.

Depois de negar algumas vezes, Chuck, que só quer curtir a vida, acaba cedendo pois ninguém precisará saber do acordo. Porém, a união passa por várias "fiscalizações" pois os burocratas desconfiam do casal. Com isso, Larry e Chuck têm que revelar à cidade além de viver como um casal bem apaixonado morando juntos.

Na sala do cinema, as risadas descontroladas começam a partir do momento em que os dois amigos decidem dividir o mesmo teto. Inicialmente, o filme aparenta mais um "besteirol americano", mas quando os personagens de Sandler e James passam a dividir as tarefas de casa e procuram uma advogada "gostosona" que os defenda, a história começa a mudar de rumo.

Com roteiro de Barry Fanaro, Alexander Payne e Jim Taylor, "Eu os declaro marido e...Larry" escracha a comunidade gay ao mesmo tempo em que acompanhamos Chuck em sua mudança radical. O personagem de Sandler deixa de ser um machista e passa a se tornar mais humano e luta contra o preconceito. Além de ter de assumir a situação, Chuck, muito mulherengo, ainda tem de lidar com a forte atração que sente por sua advogada.

O filme arranca risadas gostosas durante várias cenas. E mais, mostra até que ponto uma amizade verdadeira pode ir. Vale à pena. Rir com Sandler é, na maioria das vezes, muito divertido.



sexta-feira, 21 de setembro de 2007

Sorria você está sendo filmado

Durante dois dias, estudantes de Jornalismo de Niterói emprestaram o microfone aos niteroienses. Em frente as câmeras os moradores deram sua opinão e reclamaram do que acham errado, além de deixar espaço para música e bom humor.

Confira o resultado dessa curiosa experiencia no documentário Na Lente.

video


http://annainf.blogspot.com/

Noticias e Pontos de Vista - o blog da @NNA

Agência de Notícias de Niterói e Adjacências

http://www.anna.inf.br

terça-feira, 18 de setembro de 2007

Anjos caninos


Como ninguém posta nada, venho aqui deixar um recado:

Existem pessoas que não gostam de cães. Estas, com certeza, nunca tiveram em suas vidas um amigo de quatro patas. Ou, se tiveram, nunca olharam dentro daqueles olhos para perceber quem estava ali.

Um cão é um anjo que vem ao mundo ensinar amor. Quem mais pode dar amor incondicional, amizade sem pedir nada em troca, afeição sem esperar retorno, proteção sem ganhar nada, fidelidade 24 horas por dia?

Ah, não me venham com essa de que os pais fazem isso porque os pais são humanos e quando os agredimos eles ficam irritados e se afastam... Um cão não se afasta mesmo quando você o agride, ele retorna cabisbaixo, pedindo desculpas por algo que talvez não fez, lambendo suas mãos a suplicar perdão.

Alguns anjos não possuem asas, possuem quatro patas, um corpo peludo, nariz de bolinha, orelhas de atenção. Olhar de aflição e carência. Apesar dessa aparência, são tão anjos quanto os outros (aqueles com asas) e se dedicam aos seus humanos tanto quanto qualquer anjo costuma dedicar-se.

Às vezes, um humano veste a capa de anjo e sai pelas ruas a catar anjos abandonados à própria sorte. E lhe cura as feridas, alimenta, abriga só para ter a sensação de ter ajudado um anjo...

Deus, quando nos fez humanos, sabia que precisaríamos de guardiões materiais que nos tirassem do corpo as aflições dos sentidos. E nos permitissem sobreviver a cada dia com quase nada, além do olhar e da lambida de um cão...

Que bom seria se todos os humanos pudessem ver a humanidade perfeita de um cão!

(autor desconhecido)


obs: em homenagem ao meu labrador querido Joey Tribbiani e ao meu poodle (in memorian) Bikinho.

terça-feira, 11 de setembro de 2007

Um pouco mais de Nelson Rodrigues

Aqui vai um link de uma entrevista que fiz com Sábato Magaldi para a revista em que trabalho. Para quem não conhece, ele é um dos grandes estudiosos das obras rodriguianas.

Beijos

sexta-feira, 31 de agosto de 2007

Cidade dos Homens chega a maioridade e desce o morro

Pontuado pelos aniversários de dezoito anos de seus protagonistas, Cidade dos Homens chega ás telonas para mostrar o crescimento de seus personagens. Laranjinha e Acerola não lutam apenas para sobreviver, mas para descobrir quem são, encontrar seu lugar na vida adulta.

Enquanto laranjinha busca o paradeiro de seu pai, Acerola reluta em assumir seu papel de pai. Ambos os temas introduzidos na série, são reapresentados no filme, o que pode parecer repetitivo, mas necessário para situar o expectador que não acompanhava a série na TV.

O longa segue o ritmo da TV além de ser pontuada por flashbacks, (da série e do curta-metragem Palace 2), que remontam ao expectador, a trajetória vivida pelos personagens. Cenas feitas com a Câmera na mão e edição frenética, como na TV, aumentam a tensão na disputa pelo poder na favela.

Pano de fundo para a história, a guerra pelo poder é declarada no morro. Laranjinha e Acerola são obrigados a deixar a Favela da Sinuca, e acabam descobrindo que a cidade pode ser tão, ou mais, hostil que a favela.

Sem seu referencial, é na Sinuca que está tudo e todos que conhecem, e atravessando uma fase de auto-conhecimento, os personagens descobrem fatos que os colocam em lados opostos da disputa. A partir daí cabe a cada um decidir como levar suas vidas.

Derivada de Cidade de Deus (2002), Cidade dos Homens apresenta um Rio de Janeiro muito diferente do longa de Fernando Meirelles. Onde a cidade lá em baixo pode ser mais confusa e perigosa que a favela. O filme também mostra a importância do meio em que vivemos, assim como das relações de amizade construídas desde a infância, nas nossas ações adultas. Para Laranjinha e Acerola fatores determinantes, na escolha do caminho a seguir, seja ele um lado da disputa ou a renúncia do mundo que conhecem.

http://www.annainf.blogspot.com

quarta-feira, 29 de agosto de 2007

Música para latino ouvir

Navegando pela internet, vi que saiu a lista dos artistas indicados ao Grammy latino, que acontece dia 8 de novembro em Miami. Não é das premiações mais badaladas por aqui, mas eu, que adoro espanhol e a música latina em geral, gosto de acompanhar, até pra conhecer novos artistas. Qual não foi a minha surpresa ao ver que, tirando as categorias exclusivamente brasileiras, nosso representante na comunidade latina atende pelo nome de Ricky Vallen (alguém aí conhece?). Indicado na categoria "Revelação", ele foi lançado no programa de calouros do Raul Gil. Vi uma vez em um programa qualquer na televisão e achei horrível. Vá lá, tem gosto pra tudo, mas... fica a pergunta: será esse o futuro da música brasileira lá fora???

terça-feira, 28 de agosto de 2007

Vida


Numa tarde gostosa, quando a brisa fresquinha fizer cócegas em seu rosto, quando o sol estiver quase se pondo, quando a vida estiver acontecendo lá fora, recolha-se e sinta a sua vida. Sente-se na areia, olhe para o mar, deixe o vento bagunçar seus cabelos e sinta o bater do seu coração. Ele faz um barulhinho bom, barulho de vida contando os seus segundos como um relógio interno cuja bateria não sabemos quando termina.

Sinta o calor ameno do sol encostando em sua pele, a areia da praia tornando-se mais geladinha e o ventinho beijando seu rosto. Olhe a paisagem, contemple o céu. Pense em Deus. Pense no máximo de momentos que você já viveu em sua vida. Relembre e sinta saudade. Relembre e sorria com as dificuldades ultrapassadas. Mexa os pés. Pegue a areia com as mãos e a deixe escapar pelos dedos.

Respire fundo e se emocione com as suas saudades. Deixe o ar percorrer por dentro de seu corpo e ao sair expulse com ele todas as amarguras, o seu orgulho, o seu egoísmo. Ao inspirar novamente, renove suas energias e reproduza amor.

Seu coração bate. Os segundos estão passando e a vida está acontecendo. A bateria pode estar no fim ou na metade. Quem sabe? Mas pode ter certeza que esta bateria é recarregável. A bateria da vida se renova, mas enquanto o seu relógio funciona, faça valer à pena.

domingo, 26 de agosto de 2007

Meia-cama


Pessoal, ai vai um dos meus "trabalhinhos" nas horas vagas rsrsr
Bjs para as moças e saudações aos rapazes.


Mas o quê?
Que a zombaria da penumbra
Um facho de meia-lua
Ironicamente pouse, arranhe
O contorno sutil da espádua nua?

Não, nem mesmo a chuva redime
Ousada ingratidão soturna
Ardil que se assanha pelos cantos
Nos meandros da noite escura
Não, nem sempre o piedoso céu
Nem e pena das estrelas, nem véu
Aviltada e vítrea musa

Mas ora!
Como deitada te pões
Deita-se por vez o tempo em movimento
E como à meia-luz te atemorizas
Da bruma cinza e hostil
Surge todavia o altaneiro Sol
Em profusão de luzes nuançadamente róseas
Engendradas pela solidão de uns olhos
Como as cores que multiplicadamente vibram
Num espelho sabiamente côncavo

E agora que já te repousas
Basta-se inteira a claridade
Aconchegando a alva beleza renovada
E agora que a mim já te revelas
Basto-me em pedaços
Na solidez desta vigília
Na penumbra de um desejo inusitado
Em meio à madrugada
Em meia-espera
À meia-cama.

quinta-feira, 23 de agosto de 2007

Vagabundos Iluminados


Galera, acabei de ler um livro chamado Vagabundos Iluminados de Jack Kerouac, escrito em 1952 e publicado em 1955. O livro retrata as viagens que o autor sob o pseudônimo de Japhi faz da costa leste a costa oeste dos Estados Unidos na década de 50; somente com alguns trocados no bolso ele e seus amigos zenbudistas percorrem o país de costa a costa pregando apenas a liberdade pura e plena, o trabalho somente como meio de ajudar a liberdade e viver sempre em paz e no prazer da liberdade.

Com este livro e outros como On The Road e Submundos, Kerouac e seus amigos escritores inauguram a geração Beatnik, uma geração que pregava somente a paz e a liberdade pura e plena; aliás esta geração foi precursora dos Hippies, por isto se diz que todo Hippie deve sua liberdade a um Beatnik. O livro nos leva a realmente viajar nas mentes incansáveis de Kerouac e seus companheiros zenbudistas na busca pela iluminação pessoal e por uma explicação do mundo. O resto é só vocês lerem mesmo.

Bem, dica dada beijos e abraços.

terça-feira, 21 de agosto de 2007

Antes que termine o dia


Quando pretendo alugar um filme, normalmente, acabo parando na área de comédia. Em especial, a de comédia romântica. Sou fã, de carteirinha, daqueles 'água com açúcar', com direito a final feliz ou aquele final triste, do tipo que nos faz repensar sobre algumas questões.

Foi o que aconteceu quando aluguei Antes que termine o dia, mas nesse caso foi um romance que eu aluguei. Jennifer Love Hewitt, protagonista do filme, também canta as duas músicas da trilha sonora, que por sinal é lindíssima: Love Will Show You Everything e Take My Heart Back. O filme faz chorar sim, mas acima de qualquer coisa, promove uma sensação boa. A sensação de que devemos repensar nossos conceitos sobre o que é viver e como viver.
Apesar de hollywoodiano, o longa é sutil e de uma profunda sensibilidade que nos leva à reflexão. E quer coisa melhor do que assistir a um filme que tem a Inglaterra como cenário e o inglês que se ouve é maravilhosamente britânico? Amo Nova Iorque, é verdade. Todo filme ambientado naquele local me deixa em estado de êxtase, mas a Inglaterra tem o seu charme.

O filme inicia com a rotina de um casal na Inglaterra. Ele é um executivo e ela é uma musicista. Tudo se mostra, aparentemente, normal à primeira vista, mas logo percebemos o que está errado. É nesse ponto que começamos a nos questionar o motivo pelo qual não percebemos nossos pontos fracos e onde falhamos com as pessoas.

E se tivéssemos a chance de recomeçar? E se tivéssemos a oportunidade de fazer tudo novamente, mas de outra forma? É nisso que o filme se baseia. O título original If Only mostra isso. E se...só se...

Com puríssima sensibilidade o filme toca no fundo de nossas emoções. E por que não chorar? Feliz é aquele que se emociona, que repensa, que se questiona e que consegue ver as maravilhas da vida nas pequenas coisas.

Recomendo!
Beijos


sexta-feira, 17 de agosto de 2007

30 anos sem Elvis

Em 16 de agosto de 1977 o mundo se despedia de Elvis Presley, que morria aos 42 anos. Considerado um dos percussores do rock and roll, hoje, 30 anos depois, Elvis ainda é adorado por fãs do mundo inteiro. Chamou atenção com sua gingada sexy nos anos 50, com sua maneira de cantar muito semelhante a dos artistas negros da época, conseguindo tirar o rock do gueto e trazer para o mainstream, sendo muito criticado até hoje por isso. Mas sabemos que grande parte do mérito por ouvirmos rock e por todas as vertentes que surgiram dentro do estilo foi em grande parte graças ao “Rei”.

Teve seu período de ouro na década de 60 e mesmo já fora de forma, um pouco mais gordo, conseguiu se reinventar e se tornou o ícone da cultura pop com seu visual “Las Vegas”. Elvis é único, idolatrado por muitos, que amam todas as fases do cantor. Alguns chegam ao ponto de não se conformarem com sua morte e acreditam que Elvis não morreu. Que está vivo até hoje, vivendo por aí escondido e se divertindo com tudo que criaram em torno de sua figura.

quarta-feira, 15 de agosto de 2007

Só p/ constar...

Galera, só para confirmar!

Derrisão - do Lat. derisione, s. f., riso motejador; escárnio; troça; mofa.
Quem disse que não se tira nada de uma palestra ruim???

Um "derriè" pra lá de famoso


Ai gente, me desculpe, mas eu devo comentar o que vi hoje. Aliás, o que tenho visto ultimamente. Todos nós sabemos que essas notinhas que saem no canal Ego, da Globo.com, são sempre referentes ao mundo 'badalado' dos artistas. Há de confessar que algumas coisas são curiosas, mas isso que chamam de jornalismo eu acho brega e ridículo demais.

Como todos os dias, ao chegar no trabalho hoje, comecei a ler alguns jornais e visitar o Globo.com .Curiosa como toda mulher é (e mulher jornalista é pior ainda, essa é uma desculpa que eu sempre dou), claro que fui ao Ego consultar as 'boas novas' do dia. Me deparei com uma notícia bombástica: "Jennifer Lopez descansa em Porto Rico e exibe celulites". Meu Deus! Fiquei chocada! Sinceramente, essa notícia acabou com o meu dia. Coitada da Jennifer Lopez, com um derriè daquele, realmente é difícil manter toda aquela estrutura sem as 'malditas'.

Chego ao fim do expediente ainda perplexa. Se aquilo que a Jennifer Lopez exibiu, em Porto Rico, sem o menor pudor é celulite, peço a Deus que não me faça pensar o que eu tenho exibido nos últimos verões...Céus!

De uma coisa eu tenho certeza: não desejo ser famosa. Pelo menos, poderei ir à praia exibir as minhas celulites com a convicção de que não sairei no Ego. Ufa!

Beijos

Tropa de Elite

Galera não sei se já viram, mas está em circulação pela internet e pelo camelódromo da Uruguaiana o filme "Tropa de Elite" baseado no Livro "Elite da Tropa". O filme conta com a presença de Vagner Moura (Capitão Nascimento) e outros atores nem tão conhecidos; mesmo assim arrebentam nas suas atuações como badidos e policiais. O filme é narrado por um ex capitão do BOPE (Nascimento) que conta sua história através da história do BOPE que se passa em 1997.
Achei o filme muito bom porque não é nem a favor e nem contra a polícia e os bandidos, simplesmente conta a realidade; falo isto porque conheço pessoas que trabalham e trabalharam no BOPE e ex amigos que entraram para o tráfico e disseram que o que se passa é exatamente isto mesmo. Têm gente ruim na polícia, mas também gente boa e honesta; têm gente ruim na favela mas também trabalhador que sofre com a guerra. E uma coisa que achei o mais importante no filme é que a gente gosta de falar mal de polícia e morador de favela, mas assim como existe gente do mal dos dois lados existe gente boa também; policial honesto também existe e também têm família.

terça-feira, 14 de agosto de 2007

Bergman e Antonioni

Não sei se alguém viu, mas achei muito interessante o último Arquivo N da Globo News sobre os dois cineastas. São relembradas cenas memoráveis de alguns de seus filmes, mescladas com depoimentos dos autores e com a análise do crítico Sérgio Augusto.
Seria um material muito útil para a aula de Teoria da Imagem, por exemplo.
Também saiu uma matéria de 3 páginas no Globo do domingo retrasado discutindo a questão do cinema autoral, com lista dos maiores cineastas e herdeiros em potencial da forma "narrativa" de se fazer cinema. Muito legal.
Se alguém quiser, posso mandar as páginas.
Saudações.